Como Fazer Um Resumo de um Artigo, Livro ou Texto

Acredite você ou não, além de ser uma verdadeira mão na roda para fazer os trabalhos da escola ou da faculdade, saber como fazer um resumo de um texto é uma das principais habilidades que você precisa dominar se quiser reter um conhecimento na sua cabeça por um período de tempo mais longo.

Infelizmente, muita gente perde um tempo enorme ao fazer resumos pouco eficientes, que não ajudam em nada no processo de retenção do conteúdo estudado, simplesmente porque estão usando técnicas erradas de resumir.

Por isso, neste artigo vou te mostrar algumas técnicas de como fazer um resumo de um artigo ou um livro, que seja ao mesmo tempo uma fonte de consulta futura e um auxiliar no processo de retenção do conteúdo nas memórias de médio e longo prazo.




Como Fazer um Resumo Inteligente

Um tempo atrás vi um amigo estudando com afinco para um concurso público, e percebi que ele tinha um hábito interessante: a cada tópico que ele estudava (mais ou menos a cada hora de estudo), ele fazia um sumário daquilo que havia lido.

Até aí nada de errado. O problema é que aquilo que ele chamava de sumário, ou resumo se você preferir, na verdade era um recorte de trechos principais do material estudado, no melhor estilo “copiar e colar”, que ele fazia no Word e depois deixava impresso num fichário para consultas futuras.

Com eu disse no artigo Como Estudar Melhor e Aprender Mais Rápido, um bom resumo deve ser claro para uma pessoa que nunca leu o texto, e deve dar a ela uma compreensão geral do conteúdo sem precisar ler a fonte original do resumo.

Aí você pode até perguntar: “mas Cristiano, se eu copiar os principais trechos do livro e eliminar o que é irrelevante ou repetido, eu vou conseguir fazer um resumo que transmita a essência do texto original?”.

Bom, até pode ser que sim, só que esse processo, além de não ser aceito por nenhum professor (caso o resumo seja um trabalho escolar), não vai te ajudar em absolutamente nada a memorizar o que você acabou de resumir. A ciência já comprovou que se não usar as técnicas corretas de retenção, em no máximo 24 horas você já terá esquecido 70% do que você leu.

É por isso que desde os tempos da escola nosso professores sempre pediam que os resumos ou trabalhos fossem com nossas palavras, lembra?

Por isso, para fazer um resumo que te sirva tanto como material auxiliar de estudo quanto para ajudar na memorização, basta seguir os passos abaixo:

Compreenda o Texto Lido

Pode parecer óbvio, mas muita gente tenta fazer resumos daquilo que não compreendeu totalmente, e então partem para o velho e inútil “copiar e colar” que eu falei antes.

Por isso é importante que antes de resumir você tenha conseguido entender a mensagem passada o texto que você leu, nem que para isso você precise ler duas ou mais vezes.




Siga a Ordem do Texto Original

Um bom livro ou texto costuma ter um encadeamento de ideias ao longo dele, com um início, desenvolvimento e conclusão. Muitas vezes o autor segue uma determinada ordem porque ela é importante para uma compreensão gradual e progressiva do conteúdo.

Por isso, sempre que possível mantenha a mesma ordem que o autor seguiu, tudo bem? Claro que esta não é uma regra que está gravada na pedra, e você pode e deve usar o seu bom senso para avaliar a cada caso. Mas isso serve como uma boa orientação se você estiver com dificuldades para começar.

Use Suas Próprias Palavras…

É aqui que está o grande segredo de um resumo que funcione como fonte de aprendizado e memorização.

Quando você usa as suas próprias palavras, você dispara no seu cérebro um processo de busca de associação entre a nova informação que você adquiriu e as informações que já estão na sua mente.

Este processo criativo é extremamente poderoso e responsável por formar novas conexões entre os neurônios, o que a grosso modo significa que o cérebro criou um caminho para resgatar esta informação rapidamente quando você precisar.

E claro que não preciso nem dizer que você precisa saber como ler e escrever corretamente para não cometer erros de escrita ou de interpretação de texto, não é?

…Mas não Emita Opiniões Pessoais

Lembre-se: um resumo não é lugar para julgamento crítico. Ele deve respeitar as opiniões e ideias do autor original, por isso nós não podemos confundir “escrever com minhas próprias palavras” com “emitir minhas opiniões sobre os fatos”.

O resumo vai servir para você tire suas próprias conclusões, mas não contamine a sua fonte de estudo com ideias e opiniões que ainda estão amadurecendo na sua cabeça.

Você pode até escrever as suas observações sobre o que concorda e discorda sobre o texto, mas mantenha este documento separado do resumo.

Escreva no Papel, e não no PC

Da mesma forma que usar as próprias palavras, o ato de escrever provoca no cérebro um estímulo adicional para o processo de aprendizagem e retenção.

Este efeito ocorre de forma bem menos acentuada quando digitamos, por isso o ideal é que você use papel e caneta para escrever seus resumos, para só então digitar no PC se você desejar que organizar suas anotações.

Faça as Perguntas Certas!

Uma vez eu li uma frase do Tony Robbins, que dizia mais ou menos assim: “A qualidade da sua vida é determinada pela qualidade das suas perguntas”. E isso também se aplica na hora de saber como fazer um resumo, porque para um resumo ter qualidade, você precisa fazer as perguntas certas a você mesmo enquanto lê o texto.

Quais são essas perguntas? Simples, de acordo com o Professor Renato Alves, de quem sou um grande fã e admirador por causa da qualidade do seu trabalho e excelência no ensino, no seu Curso de Memorização ele diz que para aprendermos qualquer coisa e retermos este aprendizado por um longo prazo, precisamos responder apenas 6 perguntas sobre o que acabamos de ler: O que, Quem, Como, Quando, Onde, e Conclusão.

Estas perguntas nos forçam a refletir sobre o conteúdo do texto lido. Além disso, aumenta muito a nossa compreensão geral, e estimulam a mente a formar as memórias de longo prazo.




Resuma em Camadas

Resumir em camadas tem relação com o tamanho que você quer para o resumo. Para ficar mais fácil, pense numa cebola: quanto mais fundo você quer ir, basta ir removendo as camadas superficiais.

E como fazer um resumo aplicando esta técnica? Simples, meu pequeno gafanhoto. Veja um exemplo no texto abaixo e a luz se fará na sua mente:

“Então é sexta-feira, e Maria resolveu ir ao supermercado fazer as compras da semana. Quando ela apertou o botão do elevador do seu prédio para ir até a garagem pegar seu carro, percebeu que o elevador estava quebrado, então ela teve que descer pelas escadas. Maria chegou na garagem bem cansada, afinal ela mora no apartamento 1102, que fica no décimo primeiro andar, e respirou fundo antes de entrar no seu Fiat Palio.

Ao chegar no supermercado, Maria comprou leite, iogurte, banana, maça, cenoura, beterraba, detergente e sabão em pó, que eram os itens que estavam faltando, e voltou para casa cansada, mas feliz.”

Perceba que neste texto fica bem fácil de fazer as 6 perguntas que vão nos ajudar a compreender melhor o texto (O que, Quem, Como, Quando, Onde, e Conclusão).

Camadas na Prática

Após as perguntas, vamos aplicar as camadas, pois isso vai nos ajudar a determinar até onde deveremos ir no resumo.

Note que o texto possui itens que podem ser agrupados em categorias e subcategorias:

Camadas

Agora nós podemos determinar com facilidade até que nível deveremos nos aprofundar de acordo com a nossa necessidade. Por exemplo, usando apenas a primeira camada, nosso resumo ficaria:

“Maria foi de automóvel do seu prédio até o supermercado fazer compras”

Agora usando a segunda camada:

“Maria desceu do 11° andar do seu prédio e pegou seu Fiat na garagem para ir ao supermercado comprar alimentos e itens de limpeza”

O legal é que nas partes do texto que são menos relevantes você pode ficar só na primeira camada.

Já naqueles pontos que são fundamentais para a compreensão do texto, você deve ir mais fundo nas camadas.

Dessa forma você terá um resumo bem focado nos pontos principais, sem perder a essência do conteúdo!

Bom, acho que já deu para pegar a ideia, não é?

Claro que em alguns textos as camadas não vão estar assim tão claras, mas eu garanto que elas estão lá. Nesses casos talvez você precise fazer uma segunda leitura do texto e aplicar as perguntas novamente para identificá-las com mais facilidade.

Você também pode criar um Mapa Mental do texto, que vai te ajudar a organizar as ideias e fazer um resumo melhor!

Fontes:

http://smrtvideolessons.com/2013/06/26/how-to-write-a-summary/#sthash.IlybE8pu.dpbs

http://www.cws.illinois.edu/workshop/writers/tips/summary/

http://web.uvic.ca/~sdoyle/E302/Notes/HowtoWriteSummary.html

http://homepage.smc.edu/reading_lab/writing_a_summary.htm

 

Um comentário em “Como Fazer Um Resumo de um Artigo, Livro ou Texto

  • 17 março, 2017 em 12:08
    Permalink

    Gostei demais, chê!!
    Apenas a questão das camadas mereceria um detalhamento maior…
    Muito obrigado.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *